O básico do básico sobre investimentos

Provavelmente você já pesquisou sobre como aprender a investir na internet e foi bombardeado de informações. É tanta coisa, tantos YouTubers com vídeos semanais sobre investimentos, tantas opções, e tantas histórias de terror de pessoas que perderam dinheiro. 

A gente vive numa era maravilhosa de disponibilidade de informação a um custo muito baixo. Mas ao mesmo tempo que isso é maravilhoso, é também um pouco desesperador. Parece que vamos levar décadas até conseguir absorver todo o conteúdo e finalmente aprender a investir. E isso desanima muito as pessoas. 

Nos textos a seguir vou tentar simplificar esse processo. O meu objetivo é que ao final da leitura dos artigos sobre investimentos desse site, você se sinta preparado para construir uma carteira de investimentos própria. 

Algumas pessoas já estão familiarizadas com conceitos como Selic ou IPCA. Se você for uma delas, pode pular para o próximo post. Mas se você ainda está inseguro em relação ao que significa cada conceito, então continue aqui até o final. 


Conceitos básicos

Selic: taxa básica nominal de juros da economia brasileira. É o mínimo que o seu dinheiro deveria render. Essa taxa é definida pelo Banco Central a cada 40 dias, com o objetivo de controlar a inflação no país. Se a inflação sobe, é esperado que o Banco Central suba a taxa Selic (e vice-versa). 

CDI: para simplificar, é a mesma coisa que a Selic. 

IPCA: índice de inflação do Brasil. A meta oficial para 2023 é de 3,25%, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos. Nem sempre a inflação fica na meta, mas serve como um guia. 

Rendimento da poupança: Quando a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, rende 70% da taxa Selic. Quando a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança vai render 6,2% ao ano. Ou seja, a poupança não rende nem a taxa básica de juros, que você consegue facilmente em outros tipos de investimentos. Por isso eu digo: poupança não é investimento e nem serve para reserva de emergência!

Juro real: é o juro nominal descontado a inflação. Ou seja, se a Selic é de 10% e a inflação é de 4%, então o juro real é 6%. É muito importante pensar em juros reais para investimentos. Quando a gente investe, a gente quer ganhar além da inflação. Ou seja, a gente quer investir o valor de 1 carro hoje e receber o valor de 2 carros no futuro, mesmo que eles custem mais por conta da inflação. Esse ganho além da inflação é o ganho real do investimento. 

Renda fixa vs renda variável: Provavelmente você já percebeu que existem diversos produtos de investimentos, mas a real é que só existem duas classes de produtos: a renda fixa e a renda variável. Tudo o resto deriva dessas classes. 


Renda fixa

Quando você investe em renda fixa, você faz um empréstimo para algum agente a uma taxa pré-definida. Esse investimento é feito através da compra de títulos. 

Os títulos de renda fixa estão divididos em três categorias:

Pós fixado com base na Selic: rende um % da Selic ou do CDI. 

Pré-fixado: rende uma taxa nominal conhecida no momento do investimento.

Pós fixado com base no IPCA: rende uma taxa real conhecida no momento do investimento mais a inflação do período.

Os títulos também variam conforme o agente que está recebendo o empréstimo. A seguir explico os investimentos para cada tipo de agente. 

Tesouro Direto: você empresta dinheiro para o governo federal.

Risco baixo. 

Pode resgatar a qualquer momento. Mas se resgatar o valor investido antes da data do vencimento, pode perder dinheiro. O valor cai na sua conta no mesmo dia se solicitar o resgate até às 13h, depois disso caíra só no próximo dia útil. 

Paga imposto de renda, de acordo com o prazo do investimento. O pagamento é realizado automaticamente no resgate. Vale lembrar que o IR é recolhido apenas sobre o rendimento, e não sobre o valor investido.

Até 180 dias 22,5%
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 17,5%
Acima de 720 dias15%
Tabela com alíquotas de IR

Paga uma taxa de custódia de 0,2% a.a., que é debitada a cada 6 meses da conta corrente cadastrada. 

Paga IOF se resgatar em menos de 30 dias. 

CDB / LCI / LCA: você empresta dinheiro para um banco.

Risco médio por conta do FGC. O FGC (Fundo Garantidor de Crédito) garante que você receberá seu dinheiro caso o banco quebre. O limite por CPF ou CNPJ é de 250 mil reais por instituição participante, mas com um teto de 1 milhão por investidor e com validade de 4 anos. Isso quer dizer que, para que seu dinheiro esteja totalmente coberto pelo FGC, você não deve manter mais de 250 mil reais numa mesma instituição, investido pelo mesmo CPF ou CNPJ. Após quatro anos, o teto é restabelecido. 

Vale lembrar que o FGC tem levado em média 26 dias para restituir o valor, então não acho uma boa colocar sua reserva de emergência em um CDB de banco médio! Mesmo que ele te prometa pagar 200% do CDI.

Resgate só no vencimento, com exceção do CDB com liquidez diária. Algumas corretoras oferecem opção de resgate antecipado, mas com um custo elevado de perda de rentabilidade, então não aconselho resgatar antes do prazo. 

Paga imposto de renda igual ao Tesouro Direto. Com exceção da LCI e LCA que são isentos.

Paga IOF se resgatar em menos de 30 dias. 

Debêntures / CRI / CRA: você empresta dinheiro para uma empresa. 

Risco alto. Se a empresa quebrar, você não recebe e nesse caso não tem garantia do FGC. 

Resgate só no vencimento. 

São isentos de IR. 

InvestimentoRiscoResgateIRGarantia do FGC?Taxa de custódia
Tesouro DiretoBaixoA qualquer momentoSim, no resgateNão0,20% a.a.
CDBBaixo / MédioSó no vencimento, com exceção de liquidez diáriaSim, no resgateSimNão há
LCI / LCABaixo / MédioSó no vencimentoIsentoSimNão há
Debêntures  CRA / CRIAltoSó no vencimentoIsentoNãoNão há
Tabela resumo de investimentos em Renda Fixa.

Renda variável

Quando você investe em renda variável, você não sabe exatamente quanto o seu dinheiro vai render. Quando esse investimento é feito em forma de ações, você vira sócio da empresa e recebe uma parte dos lucros via dividendos. 

Tipos de investimentos em renda variável: ações, ETFs, commodities, fundos imobiliários, COEs, entre outros.

O risco é alto, então o segredo aqui é diversificação. 

O resgate pode ser realizado a qualquer momento, mas a liquidação ocorre em D+2. Isso significa que o dinheiro só cai na sua conta depois de 2 dias úteis. 

Na minha opinião, a melhor forma de investir em renda variável é investir em diversas ações de uma vez só. Isso é possível através da compra de um ETF que acompanha algum índice de bolsa.

O mundo de renda variável é mais complexo que o mundo de renda fixa, então eu abordo com mais detalhes no post “O mercado de ações sempre sobe”.

Não perca nenhum post!

Aposentada aos Trinta

4 comentários em “O básico do básico sobre investimentos

  1. 700 milhões de vídeos prolixos de 1 hora no Youtube resumidos em uma página! Amei.

    Tenho uma dúvida, onde vc deixa os 4% que retira anualmente para pagar seus custos fixos?

    Digamos que atingi minha meta fire e toda minha renda está em investimentos. Quando chegar a hora de abrir carteira para pagar as continhas, de onde esse dinheiro vai sair? Você tira tudo e deixa na CC? Vai fazendo retiradas parciais? E as taxas, compensa?
    Já tô com minha cabeça lá na frente…rsrs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo
×